Epitaphium - Uma homenagem aos entes queridos!

Mantenha a lembrança de sua melhor amizade e de seus maiores ídolos!

Tim Maia

Tim Maia

Born: 28/09/1942 ★

Place: Brazil

Died: 15/03/1998 ✝

Place: Brazil

Religion: Christian


Sebastão Rodrigues Maia nasceu no dia 28 de setembro de 1942, na Rua Afonso Pena 24, coração do tradicional bairro da Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, onde Tim Maia cresceu. Teve uma infância bastante pobre, morava em um cortiço e era o mais novo de doze irmãos. Quando criança, trabalhou como entregador de marmitas para ajudar nas despesas de casa. Aos 8 anos cantava no coral da igreja e aos 12 ganhou um violão de seu pai.

Tim Maia começou na música aos 14 anos tocando bateria num grupo chamado Tijucanos do Ritmo, formado na Igreja dos Capuchinhos, próxima a sua casa. Os Tijucanos do Ritmo faziam o circuito das paróquias cariocas. Eram influenciados por Trio Los Pancho, Sonora Matancera e Perez Prado. O conjunto terminou após uma discussão que resultou na quebra de um violão. Seu pai, apostando no filho, deu outro instrumento a ele. Estudou violão e passou para a banda Os Sputniks, com Roberto Carlos e Erasmo Carlos.

Após a morte de seu pai, Tim Maia foi para os Estados Unidos estudar inglês (1959 a 1963), onde montou a banda The Ideals, gravando um disco compacto com a música New Love, de sua autoria. Tim foi preso em Daytona Beach por porte de maconha e, após seis meses na prisão e mais dois esperando o retorno para seu país, foi deportado para o Brasil.

Em 1968, lançou seu primeiro compacto solo, pela gravadora CBS. Sua carreira se consolidou a partir de 1969, pelo compacto com a música "These Are the Songs" e "What Do You Want to Bet".

Nos anos 70 ele conheceu a ideologia conhecida como Cultura Racional, comandada por Manuel Jacinto Coelho, ligado à questão extraterrestre. Baseado nesta seita, Tim lança, em 1975, os trabalhos Tim Maia Racional, volumes 1 e 2 pelo selo Seroma (palavra "amores" ao contrário e abreviação do próprio nome, "Sebastião Rodrigues Maia"). O livro Universo em Desencanto provocou forte influência em Tim Maia que, não apenas passou a vestir unicamente branco, como obrigou toda a banda a fazer o mesmo. Após se frustrar com o guru Manuel Jacinto, se afastou deste ideário e tirou os discos do circuito, o que os converteu em verdadeiras raridades.

Foi o grande nome do soul brasileiro. Gostava de dizer que tinha o curso completo de datilografia, mas era formado em dificuldade. Em toda a carreira foram mais de 20 discos gravados. No compasso da banda Vitória Régia gravou músicas que viraram hinos que permanecem até os dias de hoje. Sua voz potente, o grande senso rítmico e seu carisma compuseram seu estilo. Foi eleito pela revista Rolling Stone Brasil o 9º maior artista da música brasileira.

Tim Maia ainda se faz presente nos dias atuais pelo seu grande legado, ainda atual.

MESSAGES


Enter here your tribute message. You must be logged in!